Alimentos Ultraprocessados

Segundo o Guia Alimentar para a População Brasileira devemos fazer de alimentos in natura ou minimamente processados a base de nossa alimentação, o que em vias práticas significa ter uma alimentação natural e manter distância dos alimentos ultraprocessados como no exemplo da foto abaixo:

guia alimentar pop bra ministerio saude

Mas você sabe o que são alimentos in natura, alimentos minimamente processados, alimentos processados e alimentos ultraprocessados? Veja as quatro recomendações e uma regra de ouro do Guia:

  1. Faça de alimentos in natura ou minimamente processados a base de sua alimentação

Alimentos in natura ou minimamente processados, em grande variedade e predominantemente de origem vegetal, são a base de uma alimentação nutricionalmente balanceada, saborosa, culturalmente apropriada e promotora de um sistema alimentar socialmente e ambientalmente sustentável. Utilize óleos, gorduras, sal e açúcar em pequenas quantidades ao temperar e cozinhar alimentos e criar preparações culinárias Desde que utilizados com moderação em preparações culinárias com base em alimentos in natura ou minimamente processados, óleos, gorduras, sal e açúcar contribuem para diversificar e tornar mais saborosa a alimentação sem torná-la nutricionalmente desbalanceada.

2. Limite o uso de alimentos processados, consumindo-os, em pequenas quantidades, como ingredientes de preparações culinárias ou como parte de refeições baseadas em alimentos in natura ou minimamente processados

Os ingredientes e métodos usados na fabricação de alimentos processados – como conservas de legumes, compotas de frutas, queijos e pães – alteram de modo desfavorável a composição nutricional dos alimentos dos quais derivam.

3. Evite alimentos ultraprocessados

Enganam os dispositivos de que nosso organismo dispõe para regular o balanço de calorias; Sua composição nutricional desbalanceada favorece doenças do coração, diabetes e vários tipos de câncer; Contribuem para aumentar o risco de deficiências nutricionais; Efeitos de longo prazo sobre a saúde e o efeito cumulativo da exposição a vários aditivos nem sempre são bem conhecidos.Esse vídeo explica:

A regra de ouro.

Prefira sempre alimentos in natura ou minimamente processados e preparações culinárias a alimentos ultraprocessados. Opte por água, leite e frutas no lugar de refrigerantes, bebidas lácteas e biscoitos recheados; não troque a “comida feita na hora” (caldos, sopas, saladas, molhos, arroz e feijão, macarronada, refogados de legumes e verduras, farofas, tortas) por produtos que dispensam preparação culinária (“sopas de pacote”, “macarrão instantâneo”, pratos congelados prontos para aquecer, sanduíches, frios e embutidos, maioneses e molhos industrializados, misturas prontas para tortas) e fique com sobremesas caseiras, dispensando as industrializadas.

Confira o Guia na íntegra, fazendo o download aqui.